Automóveis - Diário do Grande ABC

Publicado em quinta-feira, 29 de agosto de 2013 às 20:15

Trincas podem virar um problemão

Além de acarretar possível perda do vidro, andar com o parabrisa trincado é passível de multa


Vagner Aquino
Do Diário do Grande ABC


 Falar ao celular, cruzar o farol vermelho, dirigir embriagado. Tudo isso tem algo em comum: é infração de trânsito. Mas você sabia que coisas aparentemente simples, como andar com o parabrisa trincado, também é passível de multa? Além de comprometer a segurança, transitar com algum dano no vidro dianteiro que comprometa visibilidade do motorista é infração grave, diz a resolução 216 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito). Se for pego na fiscalização, o condutor perde cinco pontos na carteira de habilitação e paga multa de R$ 127,69. Sem contar a retenção do veículo para regularização. 

Mas o que fazer para evitar essa situação? A primeira dica é não andar atrás de caminhões, pois aquelas pedrinhas expelidas pelos pneus do grandalhão à sua frente podem trincar o parabrisa do carro. E saiba que isso é mais comum do que se imagina e, principalmente, em períodos de férias – fruto do aumento do fluxo de veículos nas estradas do País. 

A Carglass, especialista em reparos de vidros automotivos, registrou aumento de 13% na clientela nos meses de junho e julho em comparação aos meses sem férias e recessos. Só as lojas de Santo André e São Bernardo – são mais de 600 em todo o Brasil – atenderam quase 1.600 clientes durante o período.

DEMAIS SITUAÇÕES

Outros motivos que fazem uma pequena trinca abrir de uma ponta a outra são trepidação – constante no esburacado solo brasileiro – e temperatura. “Se está muito frio (como nos últimos dias) e o motorista ligar o ar-quente, o dano pode se agravar. O mesmo acontece na situação contrária, acionar o ar-condicionado frio num dia de muito calor”, exemplifica Daniel Capeloza, gerente de marketing da Carglass.

E é importante frisar que a manutenção preventiva do veículo antes de longas viagens não se limita a cuidados com motor e pneus. Mesmo se o parabrisa estiver levemente avariado, o reparo é imprescindível, afinal, uma trinca no vidro pode se tornar um grande problema, já que pode se expandir e até mesmo gerar a perda do vidro. “Cerca de 70% dos nossos clientes precisam trocar o parabrisa, mas esse número poderia ser reduzido se o motorista recorresse rapidamente à solução”, esclarece Capeloza.

CUSTOS

Na Carglass, os reparos custam R$ 109, independentemente do modelo do veículo. O preço é um pouco mais salgado que em algumas outras empresas – que chegam a cobrar menos de R$ 70 –, mas justificativa de Capeloza é a seguinte: “Além de usarmos uma resina própria (produto que penetra na trinca e depois é exposta a uma luz ultravioleta), importada da Europa, e contarmos com tecnologia patenteada, o preço de um novo vidro é, em média, cinco vezes mais caro.” O serviço leva de 15 a 30 minutos e pode ser feito a domicílio.


Veja Mais

Tags

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.